Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Dia da Minha Vizinha e o Meu

por Bruno Custódio, em 01.11.16

Olá a todos. Tenho andado desaparecido do blog, mas ponto positivo, não estou a fugir à policia. Consegui amealhar uns trocos de tempo que tenho arranjado e vir aqui falar-vos um pouco. Ontem foi Dia das Bruxas, sim, é merecido, a minha vizinha fez muita coisa ao longo da vida para ter um dia só dela. Isso e ovos contra as janelas e a casa enfeitada com papel higiénico como decoração exterior. A dela, não a minha. Uns míudos ontem à noite usaram a minha casa como rascunho para isso, mas não o chegaram a praticar na casa dela. Agradeço o disfarce de múmia que fizeram à minha casa, mas não tenciono pagar o aluguer do fato, podem vir buscá-lo, IMEDIATAMENTE!

Eu considero o calendário um bocado ingrato, já me bastava ter de morar ao lado daquela bruxa chata, não era preciso meter o dia dela mesmo ao lado do meu, o Dia de Todos os Santos! Não quero parecer invejoso, mas o feriado dela parece ser mais fixe que o meu.

O Halloween leva as crianças a sair de casa à noite para pedir doces às pessoas, enquanto o Dia de Todos os Santos leva as crianças a levantar-se de manhã num feriado para irem pedir Pão por Deus. Pão por Deus? Peço desculpa, mas não me faz sentido que ele tenha um filho que multiplique o pão e que precise de crianças alheias a andar na rua a pedir pão por Ele. No feriado nem há padeiro, o pão vinha duro. O nome da tradição bem se podia chamar Pão Para Torradas por Deus. Seja doces ou pão duro, a minha vizinha bruxa não tem dentes para nenhum deles.

 Mas também não podia ganhar em tudo. A galinha dela já é melhor que a minha. E é verdade, ela come galinha do campo enquanto eu tenho de comer galinha do aviário. É como se fosse um frango de marca branca. E até a vizinha da vizinha é melhor que a minha. E não, não estou a falar de mim, estou mesmo a falar da enfermeira loira que mora na porta ao lado. Mas uma coisa a bruxa não tem, Internet para ler e pedir os seus Discos Pedidos.

O Pão por Deus não era a única ocasião que fazia levantar as crianças cedo num dia livre. Os desenhos animados das manhãs de fim-de-semana também tinham esse poder. A SIC está a transmitir novos episódios de Dragon Ball e dos Teletubbies. O Michael Jackson um dia perguntou “have you seen my childhood?”, a minha regressou este mês. E sim, eu ainda me levanto bem cedo aos Domingos… mas é para ir trabalhar. As crianças hoje em dia podem acordar e ver logo os seus desenhos, mesmo que isto aconteça às 3 da tarde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cheira Bem, Cheira a...

por Bruno Custódio, em 26.09.16

Olá caros leitores. Este que vos escreve encontra-se de férias. E o cheirinho a férias é tão bom… cheiro a liberdade, a natureza, paz e… e… a queimado. Porra, esqueci-me do almoço no lume!

Agora que já tratei da cozinha, podemos voltar à nossa conversa. Já não me podem acusar de não ter feito nada nestas férias, acabei de pintar a cozinha de preto queimado, esteve muito na moda nas nossas florestas durante o Verão. É verdade, o que se passou com esta gente? Quiseram fazer um churrasco de pinheiro? Há coisas mais saborosas de churrascar, como um frango ou umas sardinhas. Queimar árvores estraga os piqueniques e para isso já temos insectos, muitos insectos. Querem queimar algo verde? Juntem pimento às sardinhas. É feio obrigar a natureza a aderir à moda emo só porque ela nos dá melgas e mosquitos. Ou então, uma vez que estamos na época do regresso às aulas, queimem neurónios.

Não quero ser portador de más noticias, embora tenha C e M nas iniciais do meu nome, mas as férias estão a terminar. Seja para estudantes ou para trabalhadores, a rotina está de volta e, com ela as saudades da cama e o ódio ao despertador. O vermelho do escaldão passa a concentrar-se nos olhos para pintar as olheiras. Vamos continuar a estar rodeados de multidões, mas agora de uma forma mais organizada. Em vez de estarem dispersas no areal da praia ou na relva do parque de campismo, as pessoas vão estar organizadas em filas… de trânsito e para a cantina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Proteger o Pão de Ló

por Bruno Custódio, em 28.08.16

O pão de ló de Ovar tornou-se num dos doces protegidos pela Comissão Europeia. Este doce é um antigo protegido meu, que como-o sempre depressa para o proteger de outras bocas gulosas. Um dia protegi 5 pudins. Sou o Aristides de Sousa Mendes dos doces.

Se tivermos em conta a quantidade de comida boa que passa por mim, eu devia seriamente pensar em candidatar o meu sistema digestivo à protecção da Comissão Europeia. Há quem diga que sou esquesito com a comida. Não vejo as coisas dessa forma. O meu sistema digestivo é apenas um caminho com entrada restrita, mais restrita que uma discoteca e com um aparelho instalado nos dentes que barra à entrada mesmo alguns elementos das melhores comidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fuga à Luz Solar e às Cuscas

por Bruno Custódio, em 20.08.16

Olá queridas pessoas e querido vento. O sol está tão bom que até o vento veio dar uma voltinha para o aproveitar.

O dia ontem em Lisboa ficou marcado por um leve tremor de terra. Eu não acredito que tenha sido um fenómeno da natureza e aposto em como foi, sim, um fenómeno fiscal. Um homem terá tentado abrir um buraco na terra para esconder lá a sua casa e assim ficar isento de IMI. A artimanha é que não deve ter corrido como o senhor queria. Para a próxima vez que queiram fugir a este imposto, não assustem meia Lisboa. Basta marcarem a avaliação da casa para a noite ou para um dia de Inverno quando o sol não bata. 

Ainda em matérias de pagamentos, eu ainda não coloquei no meu mural do Facebook aquele texto que impede automaticamente que o nosso Facebook seja pago. Nem sei como posso proceder ao pagamento do Facebook. Podemos fugir ao fisco e aos impostos, mas não podemos fugir às cuscas do Facebook. Se uma publicação no mural faz com que fiquemos isentos de pagar o Facebook, eu também posso ir colocar um papel escrito à porta das minhas companhias de luz e água para ficar isento do pagamento dessas despesas? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um Lugar ao Sol

por Bruno Custódio, em 04.08.16

Este fim-de-semana arrancam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, onde atletas de todo o mundo irão procurar a glória e o seu lugar ao sol. Todos, à excepção dos portugueses que não querem ter de pagar imposto pelo seu lugar no pódio.

O IMI das casas vai aumentar consoante a sua localização, tendo em conta a exposição solar e qualidade ambiental das mesmas. Esta medida vai fazer disparar a venda de caves, abrigos subterrâneos e bunkers.

Os caracóis, animais que gostam de andar ao sol, já enviaram uma reclamação a Deus, a pedir uma mudança na sua natureza, de modo a que se consigam deslocar sem a casa às costas para que as possam conservar à sombra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jogos e Jogatanas Virtuais

por Bruno Custódio, em 02.08.16

Os miúdos dos dias de hoje não conhecem jogos a sério. Aqueles jogos que jogámos na nossa infância e que hoje não fazem parte da deles. Mas a culpa não é deles. A culpa é das empresas de gaming que não inventam jogos de computador nem aplicações de telemóvel de berlinde ou de saltar à corda. Se elas houvessem, eles jogavam.

No último post falei do jogo do Pokemon Go. As pessoas não devem criticar os mais jovens por andar atrás de animais virtuais, uma vez que estamos num país que foi governado por alguém que andou atrás de licenciaturas virtuais. A propósito, em que nível já vai a Engenharia de José Sócrates? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pokemon Don't Go

por Bruno Custódio, em 23.07.16

Jogar Pokemon voltou a estar na moda. E desta vez foram os Pokemons que vieram até ao nosso mundo e os jogadores de todo o mundo andam pela rua com um olho no telemóvel e o outro... à excepção dos estrábicos, também no telemóvel. Hoje, durante um concerto, não saberemos se as pessoas estão a erguer o telemóvel para iluminar uma linda balada ou para tentar caçar um Pikachu.

Este jogo é um bom pretexto para as pessoas sairem à rua e conhecerem as suas cidades e os seus pontos de interesse, embora muitos o façam sem prestar atenção ao mundo que os rodeia, havendo uns quantos que já foram mesmo atropelados enquanto jogavam Pokemon Go. São pessoas que talvez queiram passar de treinadores a Pokemons do tipo fantasma.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mensagens

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


subscrever feeds